Alterações nos níveis do cálcio - quando suspeitar?

Alterações nos níveis do cálcio - quando suspeitar?

QUANDO SUSPEITAR DE ALTERAÇÕES SÉRICAS DO CÁLCIO?

 

            Observando sinais clínicos como:

  • Tetania
  • Convulsão
  • Andar rígido
  • Fasciculação muscular
  • Fraqueza
  • Catarata
  • Prurido facial
  • Protrusão das membranas nictantes
  • Ptialismo
  • Taquipnéia
  • Hipertermia
  • Anorexia

Deve-se suspeitar de HIPOCALCEMIA.

 

E quando suspeitar de HIPERCALCEMIA?

      Quando os seguintes sinais clínicos forem observados:

  • Polidispia / Poliúria
  • Convulsão
  • Anorexia
  • Êmese
  • Diarréia
  • Constipação
  • Tique nervoso
  • Urolitíase
  • Infecção do trato urinário
  • Letargia / embotamento mental
  • Fraqueza muscular
  • Mineralização de tecido mole
  • Azotemia
  • Isostenúria

OBS: os sintomas clínicos frequentemente não aparecem até o cálcio total estar acima de 15mg/dL.

 

Após atender um paciente com alguns dos sintomas citados acima, e com o resultado do exame em mãos, se o valor do cálcio estiver abaixo ou acima dos valores de referência, o que devo fazer?

  • PESQUISAR A CAUSA DA HIPO OU HIPERCALCEMIA.

 

 

 

CAUSAS DE HIPOCALCEMIA:

 

  • Tetania puerperal
  • Hipoparatireoidismo (espontâneo ou iatrogênico)
  • Insuficiência renal
  • Pancreatite
  • Intoxicação por etilenoglicol
  • Administração de enema contendo fosfato
  • Hipoalbuminemia
  • Obstrução uretral
  • Transfusão de sangue com excesso de citrato
  • Alcalose

 

Exames Laboratoriais de Rotina:

- Cálcio (se for apropriado, pedir junto a albumina, para que o cálcio total seja corrigido em razão da hipoalbuminemia em cães).  A confirmação da hipocalcemia usando o cálcio ionizado é normalmente desnecessária.

- Fósforo (a hiperfosfatemia pode estar presente no hipoparatireoidismo primário, na insuficiência renal e na toxicidade ao fosfato do enema).

- Uréia e Creatinina (azotemia está presente na insuficiência renal e na toxicidade tardia ao etilenoglicol).

- Amilase e Lipase (o aumento dessas enzimas, assim como outras mudanças clínico-patológicas, pode ocorrer com a pancreatite aguda).

- Paratormônio (quando suspeita-se de hipoparatireoidismo primário. A concentração do PTH deve ser baixa ou no limite inferior de normalidade na presença de hipocalcemia e hiperfosfatemia).

 

 

 

CAUSAS DE HIPERCALCEMIA:

 

  • Hipercalcemia maligna (linfoma, adenocarcinoma das glândulas apócrinas do saco anal e mieloma múltiplo são as causas mais comuns em cães, e linfoma e carcinoma de células escamosas são as causas mais comuns em gatos)
  • Hipoadrenocorticismo (cerca de 30 a 40% dos pacientes addisonianos são hipercalcêmicos)
  • Desidratação
  • Hiperparatireoidismo primário
  • Insuficiência renal
  • Doença granulomatosa
  • Osteomielite
  • Neoplasia do osso
  • Intoxicação por rodenticidas com colecalciferol
  • Hipervitaminose D
  • Variação normal e animais jovens
  • Hipercalcemia idiopática em gatos

           

Exames Laboratoriais de Rotina:

- Hemograma completo (células neoplásicas podem ser observadas em alguns casos de linfoma ou leucemia; citopenias podem ser indicativas de doença da medula óssea).

- Sódio e Potássio (hipercalemia e hiponatremia podem ser indicativos de hipoadrenocorticismo).

- Uréia, Creatinina e Fósforo (azotemia pode ser indicativa de doença renal, principalmente se a hiperfosfatemia estiver presente. Com a hipercalcemia, a azotemia pode ser de origem pré ou pós-renal).

- Eletroforese de proteínas (em casos suspeitos de mieloma múltiplo, onde observa-se uma gamopatia monoclonal).

- Urinálise (urina pouco concentrada é comum na hipercalcemia).

- Pesquisar neoplasias (pois a hipercalcemia maligna é uma causa comum de hipercalcemia).

- Paratormônio:

- O PTH elevado ou normal na hipercalcemia ionizada sem a insuficiência renal é sugestivo de hiperparatireoidismo primário.

- O PTH está aumentado na insuficiência renal, porém, o cálcio ionizado estará normalmente baixo ou no limite da normalidade.

- Baixo nível de PTH na hipercalcemia ionizada sugere tanto hipercalcemia maligna quanto doença granulomatosa relacionada à hipercalcemia.

            - Vitamina D (a determinação de 25-hidroxicolecalciferol ou calcitriol é indicada para avaliar a hipercalcemia).

 

‹ página anterior

© 2012 - 2019 Laboratório Vidda Veterinário. Todos os direitos reservados. Weblogy Tecnologia